E-bikes na ebikelovers lisboa

Bicicleta elétrica (e-bike) em Lisboa: Que comprar ?

O número de bicicletas aumentou consideravelmente nos últimos anos em Lisboa. Deve-se ao desenvolvimento de ciclovias claro, nomeadamente à beira do Tejo, mas também devido ao desenvolvimento do turismo. Efetivamente muitos operadores turísticos organizam tours em grupo para mostrar a capital portuguesa em bicicleta elétrica. É por isso frequente ver grupos de turistas circular na cidade.
Um fenómeno mais recente passa pelo aumento das bicicletas elétricas ou e-bikes. De facto, a cidade é propícia a tal desenvolvimento devido aos seus altos e baixos, é por isso mesmo apelida de sete colinas.
Vários motivos explicam esta tendência: a cidade tem hoje mais residentes estrangeiros, alguns já reformados, para quem este meio de transporte é particularmente adaptado. O intenso trânsito de Lisboa também abre as portas para o uso de e-bikes, que passa a ser um meio de deslocação quotidiano alternativo verdadeiramente interessante, mais rápido e menos caro que um carro ou uma mota.
Em termos de e-bikes, a escolha é hoje imensa, perde-se facilmente a noção do que corresponde realmente à necessidade de base. A questão para os Lisboetas é: que e-bike escolher para uma cidade como Lisboa?
Sem entrar em detalhes técnicos ou gamas de preço, tentaremos definir que características a sua e-bike deverá ter para que possa conduzi-la confortavelmente e em segurança na cidade.
As jantes e os pneus: Lisboa é uma cidade de elétricos e quem diz elétricos diz também rails nos quais as rodas ficam facilmente presas, podendo levá-lo a cair! Recomendamos por isso que escolha uma e-bike cujas rodas têm jantes e pneus largos. Sentir-se-á mais confortável ao conduzir e uma maior aderência em todos os tipos de revestimentos.
As suspensões: a configuração de Lisboa, com as subidas e calçada portuguesa, torna indispensável ter uma suspensão hidráulica dianteira e eventualmente traseira também – não, não é um luxo, mas uma necessidade! E sim, encarece o preço da e-bike, mas uma vez mais estamos a falar de conforto e segurança, faz toda a diferença! Pense nisso quando comprar a sua e-bike: pode escolher um modelo mais citadino mas polivalente e com suspensão ou mesmo um VTT, este poderá servir também para passeios radicais ao fim de semana.
Os travões: travamos muito em Lisboa, por causa das descidas, mas também devido aos sinais de trânsito ao seguir na estrada porque ainda não há ciclovias em todo o lado, e pelo trânsito intenso e portanto pára-arranca. Sugerimos assim travões de disco hidráulicos ou travões hidráulicos com pastilhas de boa qualidade – não se esqueça de os controlar todos os 1000 km.
Bateria e motor: poderíamos falar durante horas acerca da escolha a fazer acerca da bateria e motor para uma bicicleta elétrica, para além dos parâmetros que podem influenciar a escolha mas para resumir bastará dizer: quem diz cidade, diz stop and go e quem diz subidas, diz necessidade de potência. Portanto para o motor, aconselhamos um motor potente, fiável com torque suficiente (250 W e de torque superior a 50 Nm) e uma bateria de pelo menos 400 Wh. As marcas mais conhecidas para baterias/motores são: Bosch, Yamaha, Impulse, Panasonic, Tranz’x, Bafang, Shimano. Tanto a bateria como o motor não requerem nenhuma manutenção em particular, assim se respeitar alguns conselhos de utilização poderá fazer muitos quilómetros com elas.
O sino: não nos cansamos de o dizer: de bicicleta é necessário ver, ser visto, mas também ouvido para evitar acidentes. Os fabricantes de e-bikes geralmente não investiram muito nos sinos das suas e-bikes, certamente porque a maioria deles são do norte da Europa e nesses países as bicicletas são respeitadas (!), portanto aconselhamos seriamente que troque de sino para outro mais potente para que os turistas distraídos de Lisboa se desviem.
As luzes dianteiras e traseiras: a sua e-bike poderá levá-lo até 25 km/h, o que é um bom motivo para ser bem visto pelos carros, motas e pessoas. É por isso necessário um bom sistema de luzes de uma intensidade mínima de 100 lúmen. Lisboa é uma cidade bastante bem iluminada em geral, mas saiba que quanto mais visível estiver, mais será respeitado na estrada. Alguns modelos de e-bikes já têm inclusivamente um sistema de luz de travão traseiro incorporado, uma segurança suplementar que não deve ser negligenciada.
O selim: íamos esquecer o principal para o seu conforto! Para todas as razões acima descritas, deve escolher um selim confortável para suportar as ruas em pior estado de Lisboa com buracos, ondulações e obstáculos de toda a espécie, portanto não hesite em investir num bom suporte para que fique confortavelmente instalado na sua bicicleta elétrica.
Estes são as nossas sugestões, os nossos conselhos para andar de bicicleta elétrica em Lisboa!
Para mais informações, não hesite em contactar-nos:
E-bikelovers: 91 970 30 43
Parque das Nações
ebikeloversportugal@gmail.com

João Silva

administrator

Post a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *